O boião mágico no PNL

O Boião Mágico - sinopse 

Na escola do primeiro ciclo da pequena aldeia de Santana, a professora Matilde não pode acreditar que os seus alunos não queiram fazer uma prenda para o Dia do Pai. «Não sei se vale a pena... Andam todos tristes», é a resposta do João, o mais velho dos alunos. Mas Matilde não cruza os braços e tem uma ideia genial: ao mesmo tempo que ensina os princípios da reciclagem do lixo necessários para todos em conjunto fazerem uma prenda, também vai ensinar a reciclar outra espécie de lixo – as preocupações, os medos, a tristeza... – de uma forma especial. Estás curioso para saber como? Então lê esta história, procura um boião vazio e aprende a utilizar esta magia! 

Esta reedição, agora na Editorial Presença, ficou especialmente bonita. Uma história sobre estes tempos de desalento e interrogações, mas com pistas para viver melhor, a cada dia. Espero que gostem. É recomendado pelo PNL.

Podem ouvir aqui a entrevista com Helena Almeida, na Companhia da Rádio, Rádio Sim.

Conto - Suplemento de Educação do Jornal de Letras - Junho

Aqui fica o meu conto, publicado no Jornal de Letras, Suplemento de Educação, em Junho.

A ilustração é, como sempre, da Filipa Lourenço.

(carregando na imagem, é fácil ler)

Histórias com Rui Tovar

É um choque saber que Rui Tovar desapareceu fisicamente da nossa realidade. No nosso lugar especial, o
dos amigos, ficará para sempre.
Conheci o Rui por ser marido da minha querida editora na altura, Maria João Lourenço. A amizade foi tão simples...
Depois, precisei muito da sua ajuda, pois teria de escrever 7x11, histórias do futebol  e, embora goste de ver e perceba o jogo, não sabia nada das histórias da vida da selecção nacional. Explicado como funcionava o livro, ou seja, histórias contadas por 7 objectos ligados ao futebol, o Rui disse que ia escolher os jogos.
Foi aí que se deu a magia: para cada objecto que eu seleccionara, havia um jogo para o deixar falar, ao objecto, na primeira pessoa. Por fim, sobrou-nos uma luva de guarda-redes e o Euro 2004. Foi evidente para ambos que, embora pudéssemos falar dos jogos com a Grécia, o certo seria contar a história das luvas de Ricardo, no momento de defender os penalties contra a Inglaterra. O livro estava pronto! A Inês do Carmo fez as ilustrações maravilhosas. Perfeito!
Sinto, de certa forma, que guardei um pedacinho de Rui Tovar comigo, no prefácio, no livro.
Obrigada, amigo.