Encontro de Escritores Lusófonos



20, 21 e 22 de Maio, na Malaposta

Encontro de Escritores Lusófonos


Um programa variado, muitas actividades


Estarei a apresentar o livro "De Nome, Esperança" no dia 21 no painel das 15h.

Encontro ESCRITAS de CENA



Nos dias 12 e 13, na Escola Superio de Teatro e Cinema , irá decorrer o Encontro de ESCRITAS de CENA.



No dia 13, às 17h, estarei no 2º painel Escritas no Tempo
Falarei do tempo como é tratado na peça "A Filha Rebelde"
- organização do tempo por cenas - uma abordagem em tempos sobrepostos
- as histórias da História - Annie Silva Pais, a filha rebelde do último director da PIDE

Inquieta

















A história da Inquieta foi até Grândola, há muitos meses...

Mas, na verdade, acabou de voltar para casa, feita prenda de meninos e professores especiais.

Deixo-vos aqui a prenda - em cada página está uma pergunta para a Inquieta.

Há uma que tem de ficar aqui respondida:

O que havia na gaveta das coisas importantes? Todos os momentos especiais que ficam guardados para sempre. E este é um deles!!!


História "A Inquieta"

O Reino de Petzet - entrevista






A Trinta por uma Linha publicou uma



entrevista que me fez sobre






PETZET




Muitas questões, muitos segredos desvendados,

muitas curiosidades.



Querem saber mais? Leiam aqui...
http://www.petzet.margaridafs.net/






agenda de Maio

Agenda de Maio
7 – 10h30 e 11h45 – CantaStórias, O Segredo da Floresta – Cine Theatro Gymnásio, Chiado; texto, letra e música Margarida Fonseca Santos + orquestração e direcção musical Francisco Cardoso
8 – 11h – Fnac Almada
8 – 17h – Feira do Livro, Pavilhão Leya (adultos)
9 – EB1 Alcainça
10 – 18h – Feira do Livro – Pavilhão Gatafunho (Ed Trinta por uma Linha)
13 – EB23 Loures (manhã)
13 – 17h – Participação no Encontro Escritas de Cena, na Escola Superior de Teatro e Cinema, em Lisboa
21 – Encontro de Escritores Lusófonos – Câmara Municipal de Odivelas, Malaposta – sobre o romance De Nome, Esperança (15h dia 21)
24 – EB23 Salvaterra de Magos
24 – Contos na EB23 Sebastião da Gama, Estremoz (fim de tarde)
25 – EB23 da Malagueira, Évora (sessões com alunos, formação em Escrita Criativa para professores)
26 – Instituto Espanhol (10h45)
31 – 17h – Contos na Biblioteca de Carnaxide

Manuel António Pina no JN




Código Penal versus História

Quando soube que Margarida Fonseca Santos, autora da peça "A filha rebelde" (adaptação do livro homónimo de José Pedro Castanheira e Valdemar Cruz) e dois ex-directores do Teatro Nacional D. Maria II iriam hoje a julgamento em Lisboa acusados de difamação e ofensa à memória do major Silva Pais, responsável máximo da PIDE de 1962 a 1974, admiti que na referida peça tivessem, de facto, sido ditas coisas vergonhosas sobre o homem, sei lá, que ele, por exemplo, seria um entusiasta da Declaração Universal dos Direitos do Homem ou que a PIDE, enquanto foi seu director, nunca perseguiu, torturou ou matou quem quer que fosse.
Afinal descobri por uma notícia da Lusa que os sobrinhos de Silva Pais que propuseram a acção se queixam de que, na peça em causa, haverá três falas onde se "insinua" o envolvimento do seu digníssimo tio no assassinato, em 1965, do general Humberto Delgado às mãos da PIDE.
Argumentam os sobrinhos que Silva Pais, acusado de co-autoria moral do crime, nunca chegou a ser condenado (nem absolvido) já que morreu uns meses antes da sentença do tribunal que julgou o caso.
É um excelente argumento. Ressalvando as devidas distâncias, que nele meditem os que por aí dizem coisas feias de, por exemplo, Átila, o Huno, Hitler, bn Laden ou o guarda-redes Roberto do Benfica, que também nunca foram condenados (que se saiba, nem por uma simples multa de estacionamento) em qualquer tribunal.
MANUEL ANTÓNIO PINA
publicado a 2011-05-04 às 00:00

histórias em 77 palavras

É verdade, criei um blogue para as histórias em 77 palavras.


Se forem por aqui - 77palavras - encontram todas as histórias que escrevi e que a Francisca Torres ilustrou, bem como as participações que fomos recebendo.

Claro, não nos esquecemos de explicar koméksefaz nem de como tudo começou...